sexta-feira, 23 de junho de 2017

BUTÃO - DIA 2 - 18 Abril 2011

18 de Abril 2011,em Thimpu. Saída de manhã para visita ao Memorial Chorten, uma stupa construída em 1974 pelo 3º Rei do Butão. Aqui veem-se as rodas de oração, uns grandes e pesados cilindros gravados de orações que se giram no sentido dos ponteiros do relógio.
E lá vamos nós a caminho de Punakha. Estrada de montanha, com, literalmente, milhares de curvas. 3 horas para fazer 70 km, sem contar com a paragem intermédia em Dorchula Pass, a 3150 metros de altitude, templo de homenagem aos mortos na guerra com insurgentes indianos. É daqui também que há uma vista magnífica sobre os Himalaias. Infelizmente estava nevoeiro.
Paragem para almoço numa pequena aldeia. Pequena caminhada pela mesma, onde vimos grande parte das casas pintadas com símbolos fálicos.
Chegada a Punakha e visita à fortaleza, bastante imponente. A sua construção durou apenas 3 anos no séc. XVII. No templo tirar fotos não é permitido. Como todas as fortalezas, tem uma parte religiosa e outra política. A Ana ia “sentido” a oferenda da água. Todos os dias, de manhã e de tarde, os monges sobem ao primeiro andar e atiram com um balde de água, como oferenda. Desta vez iam atirando sem ver se estava a passar alguém. Foi mesmo por um triz!
De visita à cidade apanhámos o final das aulas. Os miúdos assim que saem da escola, “atacam” a loja dos doces que há ao lado. Ao ver estrangeiros ficam entusiasmados com as máquinas fotográficas. Adoram ser fotografados e de seguida ver as fotos nas máquinas. Aqui todos os alunos usam farda, que é o traje típico, e todos trazem o almoço de casa.
Regresso ao hotel e surpresa: havia um cinzeiro à porta da recepção! Viemos a saber mais tarde que era devido ao hotel ficar fora da cidade que existia o cinzeiro, pois não é local de passagem de butaneses.

Depois do jantar estivemos a falar com os guias e motoristas locais que estavam no hotel com outros turistas. Grande parte deles contra a lei do tabaco. Desapareciam na floresta para ir fumar, mesmo de noite. Desde 2011, butanês apanhado a fumar, passa 3 anos na cadeia. O salário médio 8.000RP, cerca de 200USD. O nosso guia é engenheiro informático, mas faz de guia free-lancer para arranjar mais umas massas. Estudou na India e tem 24 anos. Começa a haver muita contestação, com o tabaco, a obrigatoriedade do uso do traje tradicional, etc.








































Sem comentários:

Publicar um comentário